telefone com código aberto

Librem 5 hands-on: O telefone com código aberto que está prestes a ser lançado

As empresas, especialmente as menores empresas, estão trabalhando com a mesma caixa de peças com os mesmos parceiros de fabricação.

Os smartphones são muito parecidos porque possuem uma cadeia de suprimentos estabelecida, contratada e muito mais barata, mais fácil e mais rápido, claro que, se você segue o mesmo ritmo e faz o que todo mundo está fazendo.

As empresas de maiores nomes como a Samsung e a Apple tem dinheiro, controle e conexões suficientes para mover uma cadeia de suprimentos na direção que desejarem.

No entanto, dentre as empresas menores, há uma que tenta abrir o seu caminho: a Purism

A Purism é a fabricante de laptops da Linux de código aberto e agora está construindo o smartphone Librem 5.

O código-fonte aberto do sistema operacional não é apenas baseado no GNU / Linux e nem no Android: o hardware também é de código aberto. 

Os componentes principais possuem firmware de código aberto e é o mais próximo que você chega a um telefone com código aberto.

O hardware de um telefone com código aberto não é algo que ainda exista. 

O que temos atualmente são telefones que executam versões de código aberto do Android, mas eles estão cheios de firmware de código fechado.

telefone com código aberto

A luta para colocar algo tecnologicamente duvidável no ar

As empresas de hardware guardam cuidadosamente seus projetos e drivers de hardware e a firmeza do Purism em ter um telefone com código aberto descartou quase toda a cadeia de fornecimento de smartphones.

De acordo com a empresa, quando eles abordaram os fabricantes de hardware pela primeira vez com este projeto, a maioria deles disse rapidamente que não seria possível de ajudar o Purism com essa nova tecnologia.

Ainda segundo o Purism, outros fabricantes avisaram que esse tipo de coisa nunca ia dar certo e que era muito complicado, pois a indústria não fabricam essas coisas.

E, daí por diante, foram dois longos anos de árduo trabalho pelo qual o Purism finalmente está fabricando os smartphones Librem 5 para os seus clientes.

Quem testou esse smartphone afirma: realmente, ao passar alguns dias com este telefone com código aberto, é definitivamente um dos aparelhos mais incomuns dos que existem atualmente.

Uma coisa que vale muito a ser ressaltada é que a empresa Purism assumiu uma tarefa muito grande ao desafiar a tecnologia com essa nova criação.

Reuniu uma ideia a uma nova cadeia de suprimentos composta, principalmente, por componentes para um telefone com código aberto, criou um novo design a partir do zero para o telefone com código aberto e está construindo a sua própria distribuição de smartphones para Linux.

E, convenhamos: dois anos não é o suficiente para isso. Por este motivo, o sistema operacional e o pacote de aplicativos ainda não estão concluídos e estão carecendo de funcionalidade básica para um telefone com código aberto.

A parte de hardware está quase pronta, pois, se for utilizado agora, o usuário terá dificuldades: a parte de gerenciamento de energia não é realmente implementado e o suporte às câmeras, por exemplo, não existe ainda.

Tenha a melhor internet com a Claro! Saiba mais aqui: https://clarocombomais.com.br!

Telefone com código aberto existirão de qualquer maneira!

telefone com código aberto

A frase “Código aberto a qualquer custo” parece ser o mantra com o qual o Librem 5 foi criado. 

E este custo será bem significativo porque:

  • A Purism está fazendo com zero de economia o desenvolvimento de sua própria cadeia de suprimentos;
  • Como o Purism precisa de um financiamento para construir o sistema operacional, o consumidor deve ser preparar para o preço que virá por aí: o Librem 5 custa cerca de US $ 750 e com a versão 1.0 do “Evergreen”, custará cerca de US $ 800,00.Esse é o custo de um smartphone da nova geração.

Com nenhum dos fornecedores de componentes dispostos a participar de um smartphone de código aberto, as informações de especificações do aparelho parecem muito estranha. O SoC é um NXP i.MX 8M Quad a 1.5GHz. 

Ninguém acharia isso um smartphone rápido ou moderno. É um chip baseado em Cortex A53 de quatro núcleos, construído em um processo de 28nm, que é quase igual a um smartphone topo de linha entre 2013 ou 2014. 

O Purism não conseguiu encontrar um provedor de telefone com código aberto para o modem celular ou Wi-Fi / Bluetooth, para que cada um desses componentes fique nos slots M.2 com soquete, para que a parte interna do telefone pareça um laptop com cartões removíveis.

O SoC também não é parte de um smartphone: o i.MX 8M Quad é originalmente destinado aos usos “Automotivo” e “Industrial” e possui um fator de forma muito maior do que um chip de smartphone comum. 

O tamanho da embalagem é 17×17 mm, que, geralmente, é de cerca de 8,5 × 8,5 mm. Além disso, os chips de smartphones geralmente têm a memória flash, empilhada em cima do SoC – o Librem 5 também precisa de mais espaço na placa para isso. 

Outras especificações incluem um LCD low-end de 1440 × 720 IPS de 5,7 polegadas, 3 GB de RAM, 32 GB de armazenamento e, por enquanto, uma bateria de 2.000 mAh. 

O Purism diz que, quando a Evergreen for lançada, a bateria será atualizada para 3.500mAh. O hardware  fácil de usar vem com uma bateria removível, um fone de ouvido e um cartão MicroSD.

Além das duas placas de conectividade, o único componente de fonte não aberta é um blob de firmware que faz parte do processo de inicialização de RAM do i.MX 8. 

A RAM é importante, então, o melhor que o Purism poderia fazer é colocar em quarentena esse código e executá-lo em um processador M4 secundário que faz parte do i.MX 8.  

Isso permite que os principais núcleos A53 executem apenas código-fonte aberto. 

Muito trabalho foi feito nessa idéia de colocar o código proprietário em quarentena no Librem 5. Todos os motivos dos cartões Wi-Fi e de celulares residirem nos slots M.2 é que eles podem ser travados atrás de dois dos três comutadores de interrupção de hardware, que pode desligar esses dois cartões junto com o microfone / câmera.

Published by

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *